A MTV e a minha vida.

25 Sep

A MTV nasceu e eu tinha apenas 1 ano. Logo, não me lembro de nada. Mas a minha mãe sempre assistiu MTV, que antes era a canal 24 e depois passou para o 48. Então desta sempre a música (e o clipe) esteve na minha vida.
Em 1999 apareceu as boy bands. E no Disk MTV, que na época quem apresentava era a Sabrina Parlatoni (e depois passou para a Chris Nicholas, ai a Chris Couto, Sarah Oliveira- insuportável, e a Carla Lamarca) e todos os dias os clipes se repetiam. Como uma espécie de lavagem cerebral. A repetição era tanta que eu ficava de saco cheio e queria coisas novas. Ai morava um problema: a novidade, que sabia que tinha por outras emissoras, aparecia depois de 2 meses. Era insuportável, a vj da época dizia com um sorriso no rosto cheio de empolgação enquanto mentalmente pensava:
“Que porra, esta novidade é antiga!”
A MTV nunca mostrou novidades no tempo das novidades. Sei lá se era coisa de gravadora, mas isso realmente irritava. Além das noticias.
Por um momento a MTV trazia programas que mostravam sempre novidades do que estava acontecendo. Lembro que via, lá para 2002 eu acho, o Jornal da MTV que era apresentado pelo Fábio Massari. Eu aprendi bastante, realmente era novo o que ouvia. Mas não durou muito. A MTV precisa vender, certo? Alias, é por isso que ela está acabando… Quando não dá lucro, o que acontece? Fecha, não?
Foi pelo Disk MTV (voltando) que conheci o Linkin Park. E o Strokes. Pela MTV eu também vi 2 especiais do Strokes, 3 do Linkin Park, uns 4 do Oasis, Franz não mostrava tanto… Lembro que nos finais da semana a MTV passava sempre clipes e programas antigos e perdidos da sua longa programação…
Tinha também o acústico MTV, o Ao vivo, o Luau e tudo isso era muito chato. O VMB era podre! Mesmas piadas, mesmo shows, mesmos premiados… Eu assistia para congar. Sim, admito. Vou sentir falta? Talvez não… Não do VMB.
A MTV tinha seus muitos defeitos, mas também tinha suas qualidades. Hermes e Renato, Comédia MTV, alguns vjs eram bacanas, algumas histórias incríveis… E a melhor coisa: A possibilidade de uma tarde de domingo onde numa canal passa Faustão e na outra passa Gugu, você mudar para a MTV e ver um monte de clipe. Mesmo que não fosse de gente que você não gostava. Mas era um escape.
A MTV, para mim, sempre foi um escape. Podia não passar clipes do The Kills, mas eu podia não fazer nada olhando o Top 20. Podia não ter shows atuais de bandas atuais, mas eu podia conhecer um show do Depeche Mode sem sair de casa. E as noticias poderiam ser velhas, mas tinham informações valiosas que apenas com pesquisa direcionada na internet você podia saber. A MTV criou cultura musical em todo mundo que conheço. Pela dificuldade em passar na TV de algumas pessoas, a MTV por si só era uma canal alternativa. E não venham me dizer que por causa do Youtube a MTV perdeu a sua força porque muita coisa só fez sucesso por causa do youtube (beijo comédia).
Também devemos lembrar-nos da liberdade de mostrar assuntos polêmicos, como a homossexualidade e a AIDS com naturalidade. E falar mal do que nos aflige como um bate papo no bar.
Acho triste não ter mais esta opção. Ah, tem a Mix Tv… Que é uma cópia muito mal deita da MTV. Tem a Vh1, mas só se você tiver o pacote completo da Net. E tem… Bem, tem o Multishow, que até se esforça, mas entre uma música e outra tem um Bruno de Luca.
Sentirei falta da MTV. E acho uma pena ter acabado assim. Mas tudo acaba, então…..

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: