Archive | dica RSS feed for this section

Ilustrações: Carolina Carmo

31 May

Eu gosto de ilustrações fofas e mais ainda de ilustrações que me dizem alguma coisa. A Carolina Carmo tem um tumblr e um facebook com ilustrações, que a maioria é quadrinho e às vezes não, que passam uma mensagem. Uma boa mensagem!
tumblr_n6exj6HHdz1sza0vno1_1280
tumblr_n4o47uT0hw1sza0vno1_1280
tumblr_n3ldn9ALjn1sza0vno1_1280
tumblr_n34dfse6ex1sza0vno1_1280
tumblr_n2756644hQ1sza0vno1_1280

Advertisements

Ilustração de Stasia Burrington

10 Mar

Provavelmente você já viu alguma ilustração da Stasia por ai, já que ela tem um estilo muito especifico, mas sempre vale a indicação. Recentemente a americana fez uma série de flores que é tão lindo que você quer se casar com os desenhos. Vale a visita na sua loja também.

tumblr_mwqc15xejH1qdh7g0o2_500
tumblr_mwqc15xejH1qdh7g0o3_500
il_570xN.497994986_qiog
tumblr_mwqc15xejH1qdh7g0o4_1280
il_570xN.487236920_guuu

Uma foto de casamento moderna e diferente.

24 Feb

Esta é uma dica para os casais que querem fugir do comum no seu book de casamento. Uma foto estilo gif. Alguns exemplos aqui embaixo:
tumblr_mdjxg35GQB1rlnjw2o1_1280
tumblr_mz5kxqF9z31rlnjw2o1_1280
tumblr_mxalyhA2wG1rlnjw2o1_1280
tumblr_mwtwphUXFm1rlnjw2o1_1280
tumblr_mvwygeu0gd1rlnjw2o1_1280

Se quiser ver mais, entre neste link e inspire-se!

Ilustração de Camila do Rosário

16 Feb

Camila do Rosário é uma famosa e formosa ilustradora brasileira. Já teve uma exposição na loja da Urban Arts de SP, já fez uma entrevista para a revista TPM e ultimamente assinou uma coleção de moleskines da Cicero. Se você não a conhece devia, porque seus desenhos são incríveis.
8c36c33310faeed666da4abea04ea30f
1a7b6f1de8f329bd03d1b0fff6c1baeb
7367009ce42d73617fb1914101acdfd4
96edbda90a7af244966293fb4851b287

Tem mais aqui e você pode comprar aqui

Porque você deve assistir: Azul é a cor mais quente

25 Dec


Vou confessar: A principio tive preguiça de ver este filme não pela polêmica, não pelo sexo explicito, e sim pela duração: quase 3 horas. Tenho uma opinião sobre filmes longos: Você precisa ter muito enredo para não chegar no meio e a história se perder. Depois de um link para assistir online resolvi me arriscar. Gosto de ver um filme ou uma peça de teatro sem saber do que se trata. Acredito que me contamina, fico focada na sinopse, que nem sempre é a essência principal. Antes de vê-lo, eu li uma matéria na época sobre as polêmicas que rodam o filme (sexo explicito + nudez + lesbianismo). Bom, já estava no inferno, vamos abraçar o capeta. Confesso, não foi direto. Talvez se eu estivesse no cinema sentada por 3 horas e não podendo pausar me cansaria, porém desta forma achei fluido. Ponto positivo. Agora vamos a história do filme.
Adèle(Adèle Exarchopoulos) é uma garota que cresce através nos nossos olhos. No inicio ela tem uns 16 e termina com 22. Neste meio tempo ela descobre que não tem muita vontade de ficar com homens, resolve se aventurar com uma menina que tinha visto outro dia e assim entra em um universo mais culto de artistas e pensadores. Porém por sua culpa (e insegurança) destrói algo que tinha sólido e profundo e assim se lamenta por um bom tempo. Uma história que todo mundo se identifica, né? Quem nunca desperdiçou um amor por uma insegurança? E quando o fez, não ficou se lamentando por um bom tempo? O filme é sobre insegurança, imaturidade, medo, novidade, tudo que o crescimento e amadurecimento trás. Porém 3 horas apenas de pensamentos profundos não traria nenhuma pauta de discussão extensa nem comentários ácidos. O foco do filme foi para outro âmbito. O das cenas de sexo.

Ao todo são 3 cenas intensas de sexo. São explicitas, por isso a classificação de 18 anos. Uma hétero e duas homo. Elas são essenciais para o filme? Sim e não. Sim, porque mostra o sexo de forma natural e como isso está presente em nossas vidas e faz parte do crescimento. Não pelo motivo de não estarmos acostumados de tratar isso com tanta naturalidade. Quem nunca bateu um papo com amigos e amigas num bar e quando o assunto virou “sexo” alguma menina constrangida pede para mudar de assunto? É tipo isso. Quando as cenas acontecem, você vira o rosto, se esconde, começa a rir, olha para a parede. E não importa a idade. É permitido assistir sem constrangimento vídeo porno em sites pornos porque você faz este tipo de coisa escondido. A noite. Ninguém precisa saber. Assistir o filme te obriga a assistir sem fugir. E ai a polêmica. Mais que o lesbianismo.
Quem já viu Cisne Negro? Quem já sabe que tem uma cena de sexo nele. Mas não é a mesma coisa. Não tem nada de explicito ali. Neste tem. E é tratado naturalmente. E assusta. Muito. Qualquer um.
Sinto que precisamos ter mais naturalidade no sexo e curto este filme (mais por isso do que pela história). Já imaginou tratar sexo como parte de nós e não como algo proibido? Imagina quanto menos tarado (de todas as formas) teríamos no mundo? Isso amedronta…. E se você assistiu este filme e se chocou a ponto de acha-lo pretensioso, é melhor rever seus valores…..